Open Conference Systems, IV JORNACITEC

Tamanho da fonte: 
ASPECTOS PSICOLÓGICOS NO TRATAMENTO RADIOTERÁPICO PARA CÂNCER DE PRÓSTATA: ATUAÇÃO DO TECNÓLOGO EM RADIOLOGIA
Susana Rossetto, Raquel Colenci

Última alteração: 2015-09-23

Resumo


O câncer de próstata é causa de medo para o homem. O exame diagnóstico já é motivo de estresse emocional. O impacto psicológico negativo está relacionado aos riscos da incontinência e da impotência, atingindo a essência da masculinidade.É preciso que o profissional na área da saúde, bem como o tecnólogo em radioterapia, valorize as relações existentes entre o paciente e seus familiares, para poder lidar melhor com a ansiedade nas fases de diagnósticos, estadiamento e tratamento em si.O paciente tem medo de perda e insegurança, trazendo questionamentos e tristezas. É neste momento de fragilidade que o tecnólogo em radiologia acompanhará este paciente no decorrer do tratamento, com profissionalismo equilibrando seus anseios e seus aspectos psicológicos. A habilidade e competência técnica, também, são importantes na decisão desta relação, mas, adotando, também, um olhar acolhedor, humanizado e solidário diante do sofrimento psicológico dos seus pacientes.

 

O câncer de próstata é causa de medo para o homem. O exame diagnóstico já é motivo de estresse emocional. O impacto psicológico negativo está relacionado aos riscos da incontinência e da impotência, atingindo a essência da masculinidade.

É preciso que o profissional na área da saúde, bem como o tecnólogo em radioterapia, valorize as relações existentes entre o paciente e seus familiares, para poder lidar melhor com a ansiedade nas fases de diagnósticos, estadiamento e tratamento em si.

O paciente tem medo de perda e insegurança, trazendo questionamentos e tristezas. É neste momento de fragilidade que o tecnólogo em radiologia acompanhará este paciente no decorrer do tratamento, com profissionalismo equilibrando seus anseios e seus aspectos psicológicos. A habilidade e competência técnica, também, são importantes na decisão desta relação, mas, adotando, também, um olhar acolhedor, humanizado e solidário diante do sofrimento psicológico dos seus pacientes.

 


Texto completo: PDF