Open Conference Systems, IV JORNACITEC

Tamanho da fonte: 
PROPOSTA DE ROTEIRIZAÇÃO EM UMA CELULA DE TRABALHO EM UMA INDUSTRIA COM BASE NOS FUNDAMENTOS DA PRODUÇÃO ENXUTA
Diego Luiz Dalceco Pelicia, Gilson Eduardo Tarrento, Paulo Andre de Oliveira

Última alteração: 2015-09-22

Resumo


Atualmente, as empresas tendem a sofrer constantes mudanças no que diz a respeito ao atual cenário em que o mercado se encontra. Para alavancar suas vendas e superar essa fase dificil em que se encontram, algumas técnicas, se aplicadas, podem ajudar na melhoria da sua situação mercadologica. Uma dessas técnicas é a lean manufacturing .Com essa técnica o foco é direcionado nos 7 disperdicios , sendo: super-produção, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos. Para Bartoli e Silva (2008) a lean manufacturing caracteriza-se como um sistema de produção adaptável às flutuações de demanda (flexível), somando-se alta qualidade e respostas rápidas à demanda. Isto foi obtido através da constante identificação e eliminação das perdas aumento dos lucros, reduzindo custo de produção, por meio da eliminação dos desperdícios como os excessos de estoques e da força de trabalho (atividades desnecessárias). Para obter a redução de custos a produção deve ser capaz de prontamente se adaptar as mudanças de demanda. Face a esta realidade, este trabalho tem como objetivo investigar e propor melhorias nas atividades envolvidas no processo de uma célula de produção em uma operação de acabamento. O setor de PPCP (Programação, Planejamento e Controle da Produção), tem grande importancia nesse meio, pois é ele quem vai realizar os roteiros e programações, para que essa célula atue com maxima eficiencia, sem que tenha paradas repentinas para a busca de informações. Atualmente, a busca por informações no setor em questão, pode ser melhorada, pois o colaborador, para que possa obte-las, tem que se deslocar por um caminho considerável até a linha de produção, para saber quais são alguns dos componentes, a serem colocados no produto conforme a exigencia do cliente. Esse procedimento requer um tempo que leva cerca de 20 a 30 minutos a cada vez que o colaborador se desloca para a linha de montagem, sendo feito esse caminho de 2 a 3 vezes por semana. A proposta é que por meio de analise e estudo de roteiros e programações que, futuramente, serão criados pelo setor de PPCP da célula em questão,  será possivel diminuir este deslocamento e assim otimizar a produção de peças acabadas para que o abastecimento em linha seja constante. Desta forma espera-se eliminar atrasos, para que  se possa aumentar o ritmo de produção e, consequentemente, a qualidade reduzindo-se os prazos de entrega ao cliente final tanto interno quanto externo.  Contribuido Godinho Filho e Fernandes (2005), saliantam que o tempo é um fator determinante para tomada de decisões dentro de uma empresa, bem como na conformação de peças e entrega de pedidos aos clientes internos e externos.


Texto completo: PDF